Guia de lisboa

OS MELHORES MUSEUS DE LISBOA

Lisboa não tem museus de dimensão esmagadora, como o Louvre em Paris ou o Prado em Madrid, mas conta com uma variedade muito interessante de espaços museológicos, alguns deles únicos no mundo. Fizemos uma seleção dos que consideramos valerem mesmo uma visita. Há-os para todos os gostos, dos mais modernos e interativos aos mais tradicionais, para os amantes de arte, história, ciência, azulejos e até… de bacalhau.

1 – Lisbon Story Center

O Lisbon Story Center situa-se na Praça do Comércio e é a forma mais cativante, divertida e rápida de conhecer a história de Lisboa. Conforme pode ler-se no site do museu, “o visitante irá viajar no tempo como se percorresse um livro ilustrado trazido à vida”. Portanto, para as crianças não há melhor! E tanto elas como os adultos não irão jamais esquecer a sensação de ter o chão a tremer por debaixo de si. Aliás, tudo vai tremer durante longos segundos nesta simulação do terramoto de 1755, que é o momento alto da visita. Simplesmente inesquecível! O museu é muito interativo, de base tecnológica, e conta, por ordem cronológica, os principais eventos da cidade.

2 – Museu Calouste Gulbenkian

Museu Calouste Gulbenkian faz parte de uma fundação com o mesmo nome, criada em 1956 por testamento de Calouste Gulbenkian, filantropo e negociante de petróleo, de origem arménia, que se radicou em Lisboa durante a II Guerra Mundial. O museu alberga uma das mais importantes coleções privadas de arte internacional e inclui seis mil obras, da Antiguidade até ao início do século XX. Há pinturas de Manet, Degas, Renoir e Monet. Além do museu, a fundação inclui um Centro de Arte Moderna, uma livraria, um vasto programa de atividades e concertos de música clássica, para além de um magnífico jardim, verdadeiro paraíso de verde e sossego no meio da cidade agitada. 

3 – Museu do Azulejo

É um dos museus preferidos dos turistas estrangeiros, pela singularidade e beleza dos azulejos que, ainda hoje, cobrem muitos dos edifícios de Lisboa. Instalado num antigo convento do início do século XVI, este museu dá a conhecer a história da cerâmica e dos azulejos em Portugal, “procurando chamar a atenção para a necessidade e a importância de proteger aquela que é a expressão artística diferenciadora da cultura portuguesa no mundo”, como se pode ler no site do museu. A não perder a capela toda revestida de ouro, que está enquadrada no espaço museológico, bem como o gigante painel do último andar, que nos mostra Lisboa, a partir do rio Tejo, antes do terramoto de 1755.

4 – Museu Nacional dos Coches

É um museu único no mundo. E se, à partida, até nem parece muito interessante, no final da visita vai estar maravilhado com os coches e as carruagens que viu, verdadeiras obras de artes, a sua maioria provenientes da Casa Real Portuguesa. É fácil imaginar reis, rainhas e princesas a desfilarem; não tão fácil conceber como estes veículos de tração animal conseguiam percorrer milhares de quilómetros, como os que fez Filipe II, de Espanha, para visitar Lisboa, em 1619. O coche usado nessa ocasião pelo monarca espanhol é o mais antigo da coleção do museu, que se encontra atualmente instalado num moderno edifício em Belém, ao lado do antigo Picadeiro Real, onde o museu começou em 1905.

5 – Museu Coleção Berardo

Se gosta de arte moderna e contemporânea, este é o museu de referência em Lisboa. O Museu Coleção Berardo está inserido no Centro Cultural de Belém (CCB) e apresenta os movimentos artísticos mais significativos do século XX até à atualidade. Pode apreciar obras de nomes famosos como Pablo Picasso, Salvador Dalí, Marcel Duchamp, Piet Mondrian, Joan Miró, Francis Bacon ou Andy Warhol. Para além da coleção permanente, com um acervo de novecentas obras, o museu tem também um leque muito variado, e sempre de grande qualidade, de exposições temporárias. Pode aproveitar a visita para conhecer os restantes espaços e atividades culturais do CCB.

6 – Museu da Marinha

Localizado no extremo poente do Mosteiro dos Jerónimos, em Belém, o Museu da Marinha é obrigatório para quem se interessa pelo período áureo da história de Portugal: a expansão marítima dos séculos XV e XVI. Os navegadores portugueses foram ao encontro de mares, terras e povos até então desconhecidos para os europeus. Os barcos da época, os instrumentos náuticos, o quotidiano da vida a bordo – tudo isto é abordado na exposição permanente, que inclui também a evolução da marinha mercante e militar, para além da aviação naval, representada pelo hidroavião “Santa Cruz”, no qual Gago Coutinho e Sacadura Cabral concluíram a 1ª Travessia Aérea do Atlântico Sul, em 1922.

7 – Centro Interpretativo do Bacalhau

Sabe como é que o bacalhau se tornou num dos símbolos da gastronomia portuguesa? E qual a melhor forma de ser cozinhado? Pode encontrar a resposta a esta e muitas outras perguntas no moderno e interativo Centro Interpretativo da História do Bacalhau, localizado na Praça do Comércio. É fascinante a história da pesca e consumo de bacalhau. Milhares de homens rumavam todos os anos aos mares frios do Atlântico Norte, ficando cerca de seis meses dentro de um navio, em condições duríssimas, a pescar e a salgar o peixe – chamado de “pão dos mares” durante a ditadura do Estado Novo. Além da área de exposição, o centro possui também uma mercearia e um restaurante. 

8 - Museu Bordalo Pinheiro

Não é aqui que vai comprar as famosas louças Bordalo Pinheiro, mas neste museu passará certamente algumas horas divertidas, que o farão olhar para as conhecidas travessas verdes, em forma de couve ou folha, de uma forma inteiramente nova. Rafael Bordalo Pinheiro foi uma das personalidades mais relevantes da cultura portuguesa do século XIX, com uma produção notável nas áreas do desenho humorístico, da caricatura e da cerâmica. A cada esquina do museu vai surpreender-se com a genialidade e a irreverência do criador do Zé Povinho, personagem satírica, adoptada como personificação do povo português. O museu está localizado no Campo Grande e tem também exposta grande parte da obra do filho, Manuel Gustavo.

9 - Pavilhão do Conhecimento - Centro Ciência Viva

Para visitar o Pavilhão do Conhecimento só há um requisito: ser curioso! E garantimos que, cumprida esta condição, nem vai dar pelo tempo passar enquanto percorre as várias exposições interativas deste museu de ciência e tecnologia, localizado no Parque das Nações, na zona oriental da cidade – onde também se situa o Oceanário de Lisboa. O Pavilhão do Conhecimento tem uma forte componente pedagógica e muitas exposições são desenhadas a pensar nos mais pequenos. Mas os adultos também adoram e aprendem tanto como a miudagem. Há sempre várias exibições a decorrer. Não perca a “Dòing Oficina Aumentada”, um divertido espaço para criar, fazer, experimentar, construir e partilhar.

10 – Museu Nacional de Arte Antiga

Museu Nacional de Arte Antiga é o mais importante museu de arte dos séculos XII a XIX em Portugal, ao acolher a mais relevante coleção pública de arte antiga do país. As suas colecções — cerca de 40 mil peças — incluem pintura, escultura, desenho e artes decorativas europeias e também colecções de arte asiática e africana, símbolos das relações que se estabeleceram entre a Europa e o Oriente na sequência das viagens dos Descobrimentos. É neste museu, criado em 1884 e instalado num bonito palácio com vista para o rio Tejo, que podem ser apreciados os Painéis de São Vicente, obra de enorme importância, representativa dos vários extratos sociais da sociedade portuguesa do século XV.

 

Texto publicado a 26 de janeiro de 2022

Está a pensar passar uns dias em Lisboa?
Então Veja os nossos pacotes de passeios.
Combine o seu transfer com qualquer uma das nossas tours e poupe 20%

Avaliações e classificações fidedignas​

5º no ranking do TripAdvisor entre 1360 excursões em Lisboa.

Cancelamento gratuito
com 24 horas de antecedência

Mudou de planos?
Não há problema.

relação preço qualidade garantida

As melhores experiências ao melhor preço.