Guia de lisboa

Os melhores pastéis de nata de lisboa

Um esclarecimento prévio: os Pastéis de Belém são uma marca registada e, por isso, todos os outros pastéis, parecidos com os originais, têm de ser chamados de Pastéis de Nata. E vai encontrá-los em qualquer café da cidade, pois eles são o cartão-de-visita de Lisboa no que toca à doçaria. Todos os anos há, inclusive, um concurso para eleger o melhor. 

A tradição manda polvilhá-los com açúcar em pó e canela. Na Internet abundam receitas caseiras bem como workshops para aprender a cozinhá-los, mas não há como ir a estes locais que lhe vamos indicar, especializados no seu fabrico. 

Na nossa lista, encontrará também alguns dos cafés mais antigos e emblemáticos da cidade, verdadeiros clássicos, por onde passaram escritores, artistas e a fina-flor da sociedade lisboeta.

1 – Pastéis de Belém

Agora identifica-se apenas como Pastéis de Belém, mas durante mais de cem anos foi a Antiga Confeitaria de Belém, fundada em 1837, quando o Mosteiro dos Jerónimos foi forçado a fechar, como consequência da Revolução Liberal, e os monges foram até a uma pequena loja, ali perto, onde funcionava uma refinaria de açúcar, oferecer a receita dos deliciosos pastéis que, há séculos, cozinhavam dentro do mosteiro. Rapidamente o local começou a atrair muitos visitantes e os pastéis se tornaram um sucesso. A receita continua a ser a original e a estar no segredo dos Deuses, garantem os donos da confeitaria, que nunca quiseram expandir o negócio para outros locais. Portanto, há todo um culto em redor dos Pastéis de Belém que, aqui para nós, continuam a ser os melhores. E vale a pena uma visita ao interior da loja, recheada de painéis de azulejos e objetos das antigas cozinha e loja.

Pastéis de Belém
Rua de Belém, nº 84 a 92

Telefone: +351 213 637 423

2 – Manteigaria

A competição é acérrima entre os originais Pastéis de Belém e a Manteigaria – Fábrica de Pastéis de Nata. Como sempre dizemos aos turistas, têm de provar os dois e decidir qual gostam mais. A Manteigaria abriu em 2014 numa pequena loja, com uma bonita fachada Arte Nova, na Rua do Loreto, mesmo junto à Praça Luís de Camões. São especializados em fazer Pastéis de Nata, com a sua própria receita, e a marca, ao contrário dos Pastéis de Belém, já se expandiu para outros locais, inclusive para a cidade do Porto. Em Lisboa, pode encontrá-los, então, no Chiado, Time Out Market e Rua Augusta. Os pastéis saem do forno, quentes e estaladiços, a toda a hora, e os clientes podem entreter-se a ver as movimentações na cozinha.

Manteigaria
Rua do Loreto, nº 2
Telefone: +351 21 347 1492

Time Out Lisboa, Avenida 24 de Julho, nº 50
Telefone: +351 213 471 492

Rua Augusta, nº 195-197
Telefone: +351 213 470 631

3 – Fábrica da Nata

Na Fábrica da Nata, o Pastel de Nata é a estrela da companhia, mas há muitas outras opções para tomar o pequeno-almoço, almoçar ou lanchar. Aberto desde 2016 na Praça dos Restauradores, este é mais um local de culto daquele que é o ex-libris da doçaria conventual portuguesa. Atualmente, há lojas também na Rua Augusta e, fora de Lisboa, no Porto e em Sintra. A nós, pessoalmente, encanta-nos ir à primeira, a da Praça dos Restauradores, para apreciar as fotos antigas de Lisboa que estão espalhadas pelo espaço, decorado com muito requinte e sempre evocando as tradições portuguesas. Quanto ao pastel, o difícil é comer só um!

Fábrica da Nata
Praça dos Restauradores, nº 62-68
Telefone: +351 211 325 435 / +351 912 358 070

Rua Augusta, nº 275 A
Telefone: +351 912 551 171

4 – Pastelaria Aloma

A Aloma é uma pastelaria de referência em Lisboa, tendo sido inaugurada a 24 de dezembro de 1943 em Campo de Ourique, um dos mais conceituados e efervescentes bairros residenciais de Lisboa, com uma vida muito própria e uma grande tradição em comércio local. A pastelaria confeciona todo o género de bolos, mas o seu Pastel de Nata já recebeu por três vezes o Prémio de Melhor Pastel de Nata e, por isso, se tornou famoso. Os proprietários garantem que o Papa Francisco já se deliciou com os Pastéis de Nata da Aloma, conhecidos por terem um creme mais líquido e menos doce. São servido frios, como a maioria dos que se encontram nos cafés da cidade.

Pastelaria Aloma
R. Francisco Metrass, nº 67

Telefone: +351 213 963 797

Largo Calhariz, nº 3
Telefone: +351 213 462 730

R. José Estêvão, nº 127
Telefone: +351 215 830 136

5 – Pastelaria Alcôa

A Pastelaria Alcôa, mesmo no coração do Chiado, é o paraíso na Terra para quem gosta de doces conventuais, carregadinhos de ovos e açúcar. O Pastel de Nata foi premiado em 2014, mas não é a única estrela da casa, que faz furor também com as suas Cornucópias, Castanhas de Ovos, de Amêndoas ou Manjares dos Deuses. A confeitaria original abriu em Alcobaça, cidade tão conhecida pelo seu mosteiro, que é Património da Humanidade da UNESCO, em 1957, dedicando-se, desde então, a confecionar os doces conventuais em recipientes de cobre, seguindo a tradição dos Monges de Cister, responsáveis pela construção do mosteiro. 

Pastelaria Alcôa
R. Garrett, nº 37

Telefone: +351 211 367 183

6 – Vegan Nata Portugal

Há quem diga que não se nota a diferença entre estes Pastéis de Nata vegan, os primeiros do mundo certificados pela V-label, e os tradicionais, feitos com ovos e leite. E nós concordamos! São super estaladiços por fora, cremosos por dentro e, claro, uma excelente opção para o crescente número de veganos em todo o mundo (e mesmo para quem não é!) Os Vegan Nata Portugal, projeto que nasceu em 2019 pela mão de dois jovens empreendedores portugueses, têm lojas em Campo de Ourique e no Chiado. E há mais um atrativo nestas lojas: não só não se utilizam utensílios de plástico, como os clientes são convidados a levar o café para a rua num copo de bolacha comestível, a Cupffee da Soditud.

Nata Vegan Campo de Ourique
Rua 4 de Infantaria, nº 29 B
Telefone: +351 211 628 143

Nata Vegan Chiado / A Carioca
Rua da Misericórdia, nº 9
Telefone: +351 211 628 143

7 – A Brasileira

Não será exagero afirmar que A Brasileira, em pleno coração do Chiado, é simplesmente o café mais famoso e icónico de Lisboa. Foi neste espaço arquitetónico lindíssimo, de inspiração parisiense, inaugurado em 1905, que se criou um dos hábitos mais enraizados da cultura portuguesa – tomar um café – e onde nasceu o termo “BICA” (Beba Isto Com Açúcar), amplamente conhecido dos lisboetas. Famosa é também, na esplanada, a estátua de bronze de Fernando Pessoa. O poeta foi cliente assíduo do estabelecimento aberto por um ex-emigrante português no Brasil, Adriano Telles, que iniciou aqui a venda de café, uma bebida até então desconhecida e pouco apreciada pelo gosto amargo que o caracterizava. A história de A Brasileira é riquíssima e pode saber mais no seu site oficial. Quanto a nós, por aqui, só lhe dizemos: vá comer um pastel de nata e beber um café à A Brasileira, sem se esquecer de tirar uma foto sentado ao lado de Fernando Pessoa.

A Brasileira do Chiado
Rua Garrett, 120/122
Telefone: +351 213 469 541

8 – Pastelaria Benard

Pastelaria Benard foi fundada em 1868 na Rua do Loreto, perto do Largo Camões, por um francês, filho de padeiros, chamado Elie Benard. A ideia era recriar em Lisboa uma padaria francesa, com produção de pães e bolos ao estilo francês. A alta sociedade lisbonense rendeu-se, de imediato, ao requinte e sofisticação do novo espaço e dos seus produtos. Em 1902, a então Padaria Franceza passou para a Rua Garrett sob a designação de Patisserie Benard. Hoje, quase lado-a-lado com a Brasileira, a pastelaria Benard é um dos cafés mais emblemáticos de Lisboa e a sua esplanada uma das mais agradáveis da cidade. Desde há muito que o favorito dos clientes é o croissant, feito a partir de uma receita secreta e geralmente servido quente. Mas o pastel de nata também é delicioso, garantimos.

Pastelaria Benard
Rua Garrett, 104
Telefone: +351  213 473 133

9 – Confeitaria Nacional

A Confeitaria Nacional é o segundo café mais antigo de Lisboa, depois do Martinho da Arcada. Foi fundada em 1829 por Balthazar Roiz Castanheiro, um jovem empreendedor que não se deixou intimidar pela Guerra Civil que decorria na altura, entre liberais e absolutistas, e rapidamente transformou o novo estabelecimento num local de eleição das elites. É incrível a história deste café: foi o fornecedor oficial da Casa Real Portuguesa; introduziu em Portugal o Bolo-Rei, proveniente do sul de França; recebeu nas suas instalações os primeiros telefones existentes em Lisboa; ganhou prémios e mais prémios de doçaria. E afamou-se também pelos pastéis de nata, os quais, garante a pastelaria no seu site, fabrica desde a fundação, imitando os originais que eram produzidos no Mosteiro dos Jerónimos, em Belém. A sua decoração interior ainda remete para o ambiente romântico do século XIX. 

Confeitaria Nacional
Praça da Figueira, 18B
Telefone: +351  213 424 47

 

Está a pensar passar uns dias em Lisboa?
Então Veja os nossos pacotes de passeios.
Combine o seu transfer com qualquer uma das nossas tours e poupe 20%

Avaliações e classificações fidedignas​

5º no ranking do TripAdvisor entre 1320 excursões em Lisboa.

Cancelamento gratuito
com 24 horas de antecedência

Mudou de planos?
Não há problema.

relação preço qualidade garantida

As melhores experiências ao melhor preço.